Marasmo Cultural
(2017) Recorte sobre feltro, 500x60cm. 
Faixa produzida em feltro recortado e estendida na fachada do Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre com palavras do pintor Iberê Camargo que remetem a formação da instituição. A faixa foi produzidas como resultado de oficina promovida pelo artista.
Em 1960 na ocasião de sua visita a cidade de Porto Alegre, Iberê Camargo já um artista reconhecido e então residindo no Rio de Janeiro deu entrevista ao jornal local afirmando que a cidade vivia um “Marasmo Cultural” tendo em vista os poucos espaços expositivos e a fragilidade do sistema artístico local. Esta entrevista reverberou no meio artístico, administrativo, político e promoveu a formação do Atelier Livre como espaço público destinado a produção artística na cidade.
Em 2017 Porto Alegre como boa parte das cidades brasileira sofre as consequências de uma grave crise econômica que promove mudanças e o fechamento de espaços culturais, além da precarização de instituições públicas como o Atelier Livre.
Desta forma a frase de Iberê Camargo se atualiza como provocação para que o meio artístico local possa efetivamente entrar no debate sobre o futuro das instituições culturais na cidade, entendendo os espaços culturais como locais públicos e políticos.
Em colaboração com Alexandre Moreira, Léo Felipe e Tula Anagnostopoulos.
-
Arquivos usados na oficina podem ser baixados através do link:  https://drive.google.com/open?id=10XrT4ac1STYbXKHqF7FR6ojp2pPIB7PE​​​​​​​