A família cristã  The Christian Family
(2016), exemplares da revista “A família cristã” da década de 60, 20 x 30 cm (cada). Copies of the magazine "The Christian family" of the 60's, 20 x 30 cm (each).
A revista católica “Família cristã” apresenta na década de 60 a imagem da mulher como guardiã do bem estar do lar e a noção de mundo na qual ela se estabelece como a conservadora das tradições e principalmente da família. Esta noção promovia  o discurso anti-comunista e foi importante para a formação de entidades religiosas femininas conservadoras, como por exemplo a CAMDE (Campanha Mulheres pela Democracia) que apoiou o golpe militar de 1964. Além da noção de mulher presente nas capas da revista chama atenção as representações de famílias norte-americanas, o que  é ressaltado em  pequenos detalhes das imagens escritas em inglês. Desta forma o trabalho discute a utilização da revista como braço ideológico da visão de mundo na qual estas entidades femininas estavam alicerçadas e que promoveram entre outros atos a “Marcha da família com deus e pela liberdade”.  As revistas foram catalogadas em acervos particulares e após adquiridas pelo artista.  Assim sugere a catalogação das revistas como exercício de reflexão sobre o quanto discursos da atualidade apresentam ressonância na história brasileira e na cultura importada. 
The Catholic magazine "Christian Family" presents in the 60s an image of women as guardians of the well-being of their home and a sense of the world in which the woman established herself as a conservative of family´s traditions. This sense promoted the anti-communist discourse and was important for the formation of conservative feminine religious entities, for example the CAMDE (Campaign Women for Democracy) that supported the military coup of 1964. Besides the sense of woman present in the covers of the magazines, the representations of American families also draws attention; it is emphasized in small details of the images written in English. In this way the work discusses the use of the magazine as the ideological arm of the worldview in which these feminine entities were founded and how they promoted, among other acts, the "March of the family with God and for freedom". The magazines were cataloged in private collections and after acquired by the artist. Thus, it suggests the cataloging of the journals as an exercise of reflection on how the current discourses resonate the Brazilian history and the imported culture.