Contenção 
(2017) papel 300 gramas recortado e colado, 210x120cm. 
O trabalho parte da produção de uma grade de isolamento como forma de discutir processos de separação, segregação, entre pessoas, grupos ou multidões. Embora tradicionalmente compostas por uma liga de metais que possui como característica o peso, robustez e dureza, a grade no trabalho é apresentada como objeto frágil, projetivo, sem sua densidade material, mas carregado de valor simbólico e ideológico. 
Através de técnicas simples de recorte, dobra e colagem a grade é exposta de modo a criar obstáculos ao público e promover relação com a arquitetura do espaço expositivo. O trabalho se camufla com a arquitetura e mobiliário do espaço expositivo, criando assim relações performativas entre arquitetura e público.